domingo, 5 de outubro de 2014

Melhorando o Desempenho do Ubuntu e Derivados




Esse tutorial tem como base alguns artigos que já existem em outros fóruns. O desempenho do Linux na distribuição Ubuntu tem recebido algumas criticas em relação a versões antigas do mesmo. Claro que a versão 12.04LTS ou até mesmo a versão 14.04LTS são totalmente diferentes da versão 9.04 que vinha como padrão a interface Gnome2 e os de agora vem com o padrão Unity.

Porém como no universo Linux é você (usuário) que manda no sistema, alguns detalhes como interface ou gerenciamento de SWAP você consegue alterá-las com alguns comandos e deixando o sistema um pouco mais rápido ou do seu jeito.
Digo "rápido" em algumas máquinas que tem o hardware um pouco mais modesto, pois o sistema está e estará sempre em desenvolvimento, com novas atualizações de programas pode ficar um pouco mais "pesado" para poder rodar fluente no hardware mais antigo.

Deixando essa simples explicação de o porque que o Ubuntu de ontem é totalmente mais "lerdo" do que o de hoje, você poderá usar alguns comandos e dicas para tentar superar a lentidão no hardware antigo.

Lembrando que todo o processo de otimização do Linux, estará disponível em um arquivo shell script, feito por mim,  no final do tutorial para download para facilitação do usuário.

Primeiro passo é se você tem 4GB de memória ram ou até mais, é utilizar apenas o processo das memórias ao invés de utilizar a memória SWAP. Memória virtual, é uma técnica que usa a memória secundária como uma cache para armazenamento secundário. Essa memória secundária é o HD (disco rígido). Mas sabemos que o acesso ao HD pode tornar as vezes inviável pelo simples de que ele seja mais lento do que a leitura da memoria ram.

Nós podemos nesse caso forçar a leitura e armazenamento apenas da memória ram deixando a resposta do sistema um pouco mais rápida.  Para isso execute o comando abaixo:

sudo gedit /etc/sysctl.conf

Na janela que abrir, vá até o final da linha e acrescente o comando abaixo e salve-o

vm.swappiness=10

A segunda dica fica em torno do Preload, que é executada como um daemon ou serviço, ou seja, é executada em segundo plano, tendo como objetivo principal monitorar os programas que você usa com mais frequência para que em um momento posterior os mesmos sejam carregados mais rapidamente.

Então teoricamente cada vez que você abrir o mesmo programa na segunda vez ele carrega bem mais rápido, pois ele já vez um pré recarregamento do programa e alocação das lib's na memoria. Para poder instalar o Preload no Linux, basta executar os comandos:

sudo apt-get install preload -y

Para verificar se foi instalado realmente e tenha sua resposta:

ps ax | grep preload

A terceira dica fica com o Prelink. O nome lembra muito o Preload, porém o que este faz é  calcular dinamicamente de quais bibliotecas e arquivos cada programa precisa carregar durante sua inicialização e modifica cada executável para carregá-las de forma otimizada e sem duplicações desnecessárias. Sua instalação é bem parecida com a do Preload, porém mesmo depois de instalá-lo você precisará ativa-lo para que ele faça a pre-linkagem.

sudo apt-get install prelink -y
sudo gedit /etc/default/prelink

Depois que a janela estiver aberta, procure pela palavra PRELINKING=unknown e mude o seu valor para 'yes', ficando assim PRELINKING=yes
Lembre-se que toda vez que você fizer uma grande atualização no sistema (kernel, programas para uma nova versão) utilize o comando abaixo para ele reconhecer as novas libs e fazer a lincagem.

sudo /etc/cron.daily/prelink

A quarta dica fica em torno do Dash do Unity. Ele tem uma leve transparência que pode custar um pouco da sua rapidez. Para retirar essa transparência basta correr o comando abaixo no Terminal.

echo export UNITY_LOW_GFX_MODE=1 >> ~/.xprofile

A última dica refere-se ao Firmware Source que não acompanha o Linux. Muitas vezes o sistema apresenta lentidão por falta de um driver mais compatível ou mesmo a instalação de um quando não reconhecido, isso pode ser resolvido ou pelo menos amenizado com a instalação do firmware nonfree (proprietário) , de o comando abaixo no terminal.

sudo apt-get install linux-firmware-nonfree -y

Depois de todas as modificações o ideal é você reiniciar o sistema e fazer uma limpeza de libs antigas ou até mesmo do cache de comandos que ficaram guardados no Terminal.
Para isso eu estarei disponibilizando no final desse artigo um shell script que fiz para poder fazer uma limpeza, parecida com o que o Ubuntu Tweak faz.

Para executá-lo basta clicar com o botão direito do mouse, escolher a opção "Propriedades" e na aba "Permissões" selecionar a caixa de seleção "Permitir execução  do arquivo como um programa". Depois disso dar um duplo clique ele se abrirá no Terminal.

Caso você queira faze todo esse processo no terminal basta fazer o seguinte:

chmod a+x limpeza.sh
./limpeza.sh

O comando "chmod a+x" tornará executável e o comando "./" inicializará o programa "limpeza.sh"

Clique nos respectivos nomes para fazer o download: Limpeza e Dicas

... até a próxima =D